sexta-feira, 10 de maio de 2013

Insanidade mundial



video


Bem-vindos ao fantástico mundo do mundo,
onde o mais certo escolhe viver acorrentado,
onde o mais rápido escolhe viver com pedras nos pés.

Bem-vindos ao fantástico mundo do mundo,
onde tudo é tudo,
onde nada é nada.

Bem-vindos ao fantástico mundo do mundo,
onde tudo é certo,
onde tudo é inconstante.

Bem-vindos ao mundo do mundo,
onde tudo é incerteza,
onde tudo e todos são loucuras e loucos.

Bem-vindos ao mundo do mundo,
onde o mundo é dos loucos
e o mundo do mundo é o sanatório.

Um comentário:

Matheus Bandeira de Carvalho disse...

Quem disse que não existe sanidade na loucura? Quem disse que a coerência tem de ser sempre precisa, exata? Quem disse que para ser certo, não pode ser errado?

Indagações me vieram, depois de ler teu poema e o interpretei do meu jeito. Afinal a escrita é tua, mas a interpretação é minha. (risos). Há muitas coisas erradas, fúteis, inverdades no ar. Loucos são os que usam delas como vida.

Uma poesia política. Parabéns pela doçura com que retrataste a podridão do mundo e a infeliz realidade de pessoas transparentes, que não são nada.

Parabéns.