sexta-feira, 1 de maio de 2009

Que o azul sobreponha o preto;
que o vermelho sobreponha o azul;
que a tua boca sobreponha à minha;
que ela mate-me o desejo.
Toma-me, queima-me.
Ardo, penso, choro, rio.
O preto já passou,
O azul... derreteu-se.
O vermelho, cada vez mais quente.
Arde-me, ferve-me, toma-me.
Vivo, reflito, não choro mais;
Reflito, vivo e rio mais.

Um comentário:

Paula disse...

nossa!!! amei esse ^^